https://public-rf-upload.minhawebradio.net/41872/slider/d69e4908b9f6d5e48725a7b04ae0ff5b.png
https://public-rf-upload.minhawebradio.net/41872/slider/404df02fe28ade57593f91dbb6ffa13d.png
https://public-rf-upload.minhawebradio.net/41872/slider/191a4dfedb78c2d2646d1e147c75dcab.png
https://public-rf-upload.minhawebradio.net/41872/slider/4c263baca8481d26634ad5f5ba6f6f36.png
https://public-rf-upload.minhawebradio.net/41872/slider/7c7348abd837ff28894c56ef821c8613.png
https://public-rf-upload.minhawebradio.net/41872/slider/49da593b3df5a7718c6ba5d55f6cbc67.png
Classe News - Homenagem à Sant'Ana do Livramento
19/06/2023 16:46 em Social

 

 

Estação ferroviária - Registro fotográfico: Alfredo Rolim (in memoriam)

 

 

 

Sant’Ana do Livramento, 200 anos!

 

 

A História e a contemporaneidade de um Povo!

 

 

A Classe News - Empreendimento Publicitário e Jornalístico Digital - com Site e Rádio On-line, propõe com este espaço, a publicação de conteúdos especificamente sobre a cidade que completará em 30 de julho deste ano, 2023, os seus duzentos anos. Sendo assim, esporadicamente estaremos atualizando esta matéria.

 

 

Queremos reproduzir aqui, fatos peculiares e de como pensa e vive os nossos conterrâneos. O objetivo é mostrar, principalmente para a contemporaneidade, como se comporta este povo fronteiriço, o que aqui aconteceu e não menos importante a atualidade desta terra, também conhecida como Fronteira da Paz!

 

 

Sant’Ana do Livramento, Rio Grande do Sul, Brasil, faz divisa com Rivera – Uruguai, bastando apenas atravessar uma rua. As duas cidades coexistem em harmonia, como exemplo de concórdia e fraternidade, num mundo em conflito.

 

 

Sant’Ana do Livramento, mescla entre os seus habitantes, costumes e maneirismos, provenientes das culturas indígena, negra, espanhola e portuguesa, muitas vezes inseridas em uma mesma família.

 

Para melhor situá-los, mostramos abaixo, nossa localização.

 

 

 

Comecemos com um pouco de história...

 

 

Na região, onde futuramente surgiria a cidade, viviam os índios Minuanos e Charruas, entre outros. 

 

 

índios Minuanos

 

 

índios Charruas

 

Vera do Prado Lima Albornoz, nos esclarece sobre o tema.  Mestre em História Ibero-americana e Escritora. Tem dois livros publicados sobre a nossa região: Armour – uma aposta no Pampa e Fronteira Gaúcha – Santana do Livramento.

 

 

 

 

Acompanhe no vídeo abaixo:

 

  

 

 

 

 

 

 

Posteriormente numa época de turbulências, entre espanhóis e portugueses, com frequentes conflitos armados, onde eram difíceis, tanto a posse de terras como a delimitação de fronteiras, homens se enfrentavam a cavalo ou mesmo a pé,  frente a frente, empunhando espadas, lanças e rudimentares armas de fogo;  antepassados, que dessa forma, embora a custo de muito sangue e vidas perdidas,  conquistavam as devidas demarcações territoriais.

 

 

A fim de proteger a fronteira das cidades de Bagé e Livramento, chega a estas terras, o exército pacificador comandado por Diogo de Souza, 1º conde de Rio Pardo.  Em dois destacamentos, firmam acampamento próximo ao rio Ibirapuitã, nome indígena (Ibira - árvore, madeira, pau. Puitã - vermelho = Árvore vermelha).  O aglomerado, naqueles tempos, chegou a ser conhecido como Cidade de São Diogo. Considera-se aí, o povoamento inicial, da cidade de Livramento, tendo tido até uma capela, mais tarde reprovada pelas autoridades religiosas. 

 

 

A Professora Vera Albornoz, continua nos explicando, veja no vídeo abaixo:

 

 

 

A capela definitiva e autorizada foi construída, mais tarde, no Itacuatiá (Ita - pedra. Cuatiá - Pintar = Pedra Pintada), com o nome de Nossa Senhora do Livramento, em 30 de julho de 1823, data então histórica, que marca a fundação oficial de Sant'Ana do Livramento.

 

 

 - 2023 - 

 

Ano comemorativo do bicentenário de Sant’Ana do Livramento!

 

 

 

 

Cabe-nos merecidamente citar aqui, o Sr. Ivo Caggiani, cidadão santanense, muito ativo e de forte personalidade. Nasceu na década de 30, tornou-se jornalista, professor de história, político e escritor. Foi correspondente em Porto Alegre. Fundou e dirigiu em Sant’Ana do Livramento os Museus David Canabarro e  Folha Popular. Foi diretor do Jornal A folha Popular.

 

 

Ivo Caggiani, entre muitos feitos, participou ativamente dos festejos dos cem anos da ACIL – Associação Comercial e Industrial de Livramento, escrevendo um livro sobre o centenário. A proposição foi do secretário da entidade na época, o advogado, comerciante, professor e jornalista, Dr. Renato de Mello Levy. 

 

 

 

 

Cabe salientar, aliás, que o nome da coluna Medindo os Fatos, do empresário Levy, no jornal, A Folha Popular, foi dada pelo próprio Ivo Caggiani.

 

 

Recentemente, no dia 11 de novembro de 2022, foi lançado pela família e a CAPOSAN – Casa do Poeta Santanense, o livro de mesmo nome, reunindo crônicas em menção aos seus 50 anos dedicados à imprensa escrita. 

 

 

 

 

 

Clique no link abaixo e acesse a matéria exclusiva da Classe News, na sua íntegra.

 

 

https://www.classenews.com/noticia/1302512/medindo-os-fatos-lancamento

 

 

O escritor Ivo Caggiani foi membro de diversas academias, para citar algumas: Riograndense de Letras, Brasileira Maçônica de Letras, Brasileira de História e Petropolitana de Letras, Petrópolis, Rio de Janeiro. Escreveu, segundo consta, vinte e seis obras.

 

 

Alguns feitos e acontecimentos cotidianos, se tornam históricos. Ivo Caggiani, embora não se considerasse historiador e sim um pesquisador, foi a princípio o responsável por trazer a tona, para a nossa informação, muitos destes fatos que marcaram o início desta localidade.

 

 

Assim sendo, vamos agora ver e ouvir o professor Victor Hugo, colunista do Jornal Correio do Pampa, membro da Academia Santanense de Letras e pesquisador em história, que  nos fala sobre os primórdios de San’Ana do Livramento – Rs – Brasil. 

  

 

 

 

Sant’Ana do Livramento, aniversaria neste 30 de julho de 2023, completando os seus duzentos anos. A comunidade antecipadamente comemora através de alguns eventos preparados para o registro desta data ímpar, portanto, festiva e histórica.

 

 

A Classe News, para esta ocasião, produziu um audiovisual, mostrando algumas imagens peculiares, que ficarão conhecidas por aqueles que nos acessarem de outras regiões e pátrias. Junto a elas, apresentamos a manifestação de conterrâneos convidados, que felicitam a cidade.

 

 

 

 

Trazemos mais um convidado, que há muito tempo, nos conta sobre os hábitos e costumes dos habitantes desta terra, principalmente daqueles que vivem na campanha gaúcha. Gradativamente dedicou o seu tempo ao estudo da história do Rio Grande do Sul. Com 94 anos de existência e de uma jovialidade ímpar, dedica-se a leitura, a poesia e a declamar, inclusive, os poemas de sua autoria.

 

 

Velocinio Silveira, traz em seu curriculum a criação e apresentação de programas de rádio, com temas e músicas gauchescas. O Lenço Branco, como é conhecido, nos lembra a importância do tradicionalismo em Sant’Ana do Livramento. O vídeo foi gravado antes do aniversário da cidade. Mas ainda em 2023, comemoremos o seu bicentenário. 

 

 

 

 

Sant’Ana do Livramento, produziu e produz filhos com talentos nas mais diversas áreas, especialmente nas artes. Um exemplo típico, além de professor, é o ator, escritor e cineasta, José Newton Ribeiro Canabarro. É mais uma personalidade santanense que convidamos para homenagear os duzentos anos desta cidade.

 

 

Canabarro, com a sua eloquência, nos insere como partícipes da história, como de fato, não só a nossa, mas igualmente as gerações passadas o foram e as futuras o serão. Isso certamente nos faz pensar sobre nossa responsabilidade enquanto cidadãos. Este  trabalho foi realizado antes do aniversário da cidade, saudemos, pois, o seu bicentenário.

 

 

Apresentamos no vídeo abaixo, toda a expressão do professor Canabarro. A Classe News, o convida a assistir...

 

 

 

 

Livramento tem a honra, neste contexto dos seus duzentos anos, de abrigar na comunidade, uma instituição educacional centenária de língua estrangeira, a Aliança Francesa. Constatamos ser a terceira mais antiga do brasil.

 

A sua história, nasce provavelmente, com a presença de engenheiros entre outras pessoas, provenientes da Europa, na época, envolvidas na construção da estrada de ferro.

 

Conversamos com a professora Maria Regina Prado Alves, diretora da Aliança, que nos conta algo a mais sobre esse importante centro de ensino da língua francesa na cidade. Veja nosso registro no vídeo abaixo.

 

 

 

 

São muitas as associações, onde as pessoas contribuem, às vezes de forma fraterna e gratuita, para o progresso de uma comunidade. O importante é a iniciativa para tal, de cada indivíduo.

 

 

Vera Lúcia Machado da Silva, além de professora, é escritora e nos conta em sua obra, um início de carreira difícil, no campo, com escassos recursos, poderíamos dizer, inclusive de sobrevivência. Em outro momento, da área rural para a maior capital das Américas; novas e intensas experiências, pessoal e profissional.

 

 

Vivências que a levam a um desabrochar holístico da vida, uma autotransformação que a faz acreditar e adotar uma educação humanística.

 

A escritora, traz à tona essas peripécias intelectuais e espirituais, nos seus livros: Agora é real – a trajetória de uma professora rural. Vara de marmelodo campo para a metrópole e Como despertar quem ainda dormea paixão pela pedagogia Waldorf.  

 

 

A professora Vera Machado é a atual presidente da Academia Santanense de Letras, instituição, entre outras, que desabrocham a intelectualidade, a educação literária e por assim expressar, influenciam para o mais alto nível, a cultura do povo santanense. Vera nos conta resumidamente sobre a história desta agremiação de escritores. Assista ao vídeo.

 

 

 

 

Tivemos a oportunidade de conversarmos com o ex-diretor da Câmara Municipal de Vereadores, Jobahyr Alves Vares. Autor do livro 150 anos do Poder Legislativo, publicado em 2007.

 

 

É o Idealizador do Memorial Ivo Caggiani, para preservar a história da Câmara Municipal. Jobahyr, entre outros méritos e participações, tem o reconhecimento da comunidade na área da administração pública.

 

Nesta oportunidade, nos conta sobre alguns acontecimentos históricos  na casa legislativa, entre eles, menciona Agapito Prates Paulo, autor do hino da cidade. Assista no vídeo abaixo.

 

 

 

 

Museu Folha Popular

 

A história é a base para um conhecimento racional sobre a origem dos habitantes de uma região, e desta, pelas ações daqueles que ali se instalaram inicialmente, até, é claro, a sua atualidade. Isto que remonta as épocas, e que nem sempre está registrado, e que poderíamos chamar de história tradicional, que reside apenas nos contos, na memória das pessoas, é com certeza tão importante ou mais, do que aquela que é registrada, por um ou outro pesquisador ou historiador, aliás, são originárias e complementares aos fatos.

 

 No decorrer deste ano histórico, comemorativo aos duzentos anos de Sant’Ana do Livramento, iniciamos este trabalho trazendo a importante contribuição do pesquisador Ivo Caggiani, cujo acervo do Museu A Folha Popular, encontra-se hoje, por doação da família, no Museo del Patrimonio Regional de la Intendência Departamental de Rivera, Uruguai.

 

Tivemos a oportunidade, de conversarmos com Prof. Dr. Eduardo Palermo, sobre o material herdado, tão relevante, não só para Sant’Ana do Livramento, mas indubitavelmente à memória da fronteira, sul do Brasil e norte do Uruguai.

  

Agradecemos imensamente a atenção e a simpatia com que fomos recebidos pela direção e equipe de colaboradores, desta casa memorial.

 

Como resultado, produzimos um audiovisual, bastante esclarecedor sobre o interesse, a importância e a permanência do acervo Ivo Caggiani, no referido Museu. Assista abaixo, na íntegra.

 

Edson Rolim.

 

 

 

 

 

 

- Empreendimento Publicitário e Jornalístico Digital -

 - Site e Rádio On-line -

 

Classenews3@gmail.com

Facebook: Classe News

@classenews3

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!